Ciclo WLTP de emissões num automóvel

Quer saber mais sobre o ciclo WLTP de emissões num carro? Leia mais e prepare-se para a sua próxima revisão!

O que é o Ciclo WLTP?

Já deve ter ouvido falar no Ciclo WLTP algumas vezes, mas sabe o que é? Vivemos num mundo em que todas ou a maioria das indústrias estão a avançar para operações mais limpas, ou seja, com menos poluição.

Os automóveis são um dos temas mais criticados neste setor, mas graças à criação de novas medidas, alcançou-se uma redução das emissões poluentes.

O ciclo WLTP é um protocolo desenvolvido para determinar vários parâmetros do veículo, tais como eficiência de combustível, as emissões poluentes, a autonomia (no caso de modelos totalmente elétricos), entre outras funções.

Quando entrou em vigor?

WLTP é o acrónimo de Worldwide Harmonised Light Vehicles Test Procedure. Trata-se de um protocolo internacional que entrou em vigor em setembro de 2018 para indicar o consumo e as emissões de cada veículo para controlo posterior.

O ciclo WLTP nasceu para melhorar o ciclo anterior do NEDC (Novo Curso de Liderança Europeia). Aproveitando os avanços tecnológicos, os testes realizados no laboratório do veículo são mais precisos e mais próximos dos dados de consumo e emissões que serão exibidos durante a condução real.

Diferenças em relação ao NEDC

As diferenças entre WLTP e NEDC variam num grande número de fatores, a fim de determinar com a maior precisão possível o consumo real de combustível e as emissões de partículas poluentes dos veículos, de modo que o consumidor final não seja induzido ao erro pelo consumo de combustível que difere significativamente do que foi anteriormente prometido pelo NEDC.

WLTPNEDC
Ciclo de testeCiclo dinâmico mais representativo da condução no mundo realCiclo de teste único
Tempo de ciclo30 minutos20 minutos
Distância do ciclo23,25 km11 km
FasesUrbano, extraurbano e misto (diferentes níveis de carga)Urbano, extraurbano e misto
Velocidade131 km/h (média de 46,6 km/h)120 km/h (média de 34 km/h)
Influência do equipamento adicionalAs influências sobre a aerodinâmica, peso e resistência ao rolamento são tidas em conta.Não é tida em conta
Mudança de velocidadesDiferentes pontos de mudança de velocidade para cada veículoOs veículos têm pontos fixos de mudança de velocidades
Teste de temperaturaMedições a 23°C, valores de C2O corrigidos a 14°CMedições a 20°C – 30°C

Objetivos do WLTP

Um dos principais objetivos do WLTP é aproximar os resultados dos testes de laboratório da realidade de uso do veículo, tendo em conta a sua evolução tecnológica.

Durante décadas, o consumo de combustível e as emissões de gases e partículas poluentes dos veículos foram medidos utilizando o ciclo NEDC que remonta a 1992. Com o desenvolvimento da tecnologia e dos sistemas de medição de veículos, este controlo tornou-se obsoleto, perdendo toda a representatividade e rigor.

Por isso, a Comissão Europeia criou o Ciclo WLTP, que tem como principal objetivo melhorar quatro aspetos principais:

  • Rendimento: um ciclo de condução mais realista.
  • Operação: configuração e análise mais rigorosa do veículo.
  • Integralidade: para isto, deve ter em conta os dispositivos opcionais e o seu efeito.
  • Exatidão: por exemplo, através de medições de temperatura mais representativas.

Vantagens do ciclo WLTP

Ao rever o protocolo de análise e medição do ciclo, a União Europeia pretende ser mais representativa das emissões poluentes e das realidades de consumo. Para este efeito, foram incluídas as seguintes alterações:

  • Mais quilometragem: com o novo ciclo, a quilometragem de teste foi aumentada em 11 km. Encontra-se agora a 23,25 km.
  • Baixas temperaturas: no passado, os testes eram realizados a temperaturas até 20 °C, o que era ideal para reduzir o tempo de aquecimento e alcançar a máxima eficiência tanto nos motores de combustão interna como nos elétricos. Atualmente, o teste é realizado a 14 °C.
  • Mais tipos de testes: anteriormente, as simulações limitavam-se aos usos teóricos das cidades, autoestradas e uso misto. Com o ciclo WLTP, os cenários de carga baixa, média, alta e extremamente alta são tidos em conta para o uso nas cidades e autoestradas.
  • Redução do tempo de paragem e aumento da irregularidade: no passado, o veículo era parado durante 25% do teste, o que era muito útil para modelos equipados com start-stop. Agora o tempo de inatividade é de 12% e há mais aceleração e travagem.
  • Maior velocidade: A velocidade máxima foi aumentada de 120 km/h para 131 km/h, o que se traduz num aumento da velocidade média de 34 km/h para 46,6 km/h.
  • Requisitos de potência: com o ciclo NEDC, os requisitos de potência para o teste são mínimos, exigindo apenas 45,5 cavalos de potência. Sob o ciclo WLTP, a  potência necessária é de 63 cv, com uma média de 9,4 cv, ou seja, 5,3 cv mais do que antes.
  • Equipamento: O nível de equipamento é agora tido em conta, com um impacto no peso, na potência e no consumo de combustível.·         Fluxo real: finalmente, o ciclo WLTP requer um teste de fluxo físico com um medidor manual, o que não é necessário com o ciclo NEDC, uma vez que a medição é feita em bancos de ensaio.