Monóxido de carbono

Hoje vamos aprender sobre os perigos do monóxido de carbono, um gás invisível, mas letal quando estamos expostos a grandes quantidades durante um longo período.

O que é o monóxido de carbono?

O monóxido de carbono ou gás carbonoso é um gás muito perigoso devido à sua alta toxicidade. É produzido quando ocorre uma combustão deficiente, sobretudo no setor dos transportes.

É tóxico devido à sua afinidade com a hemoglobina, ligando-se a ela para formar a carboxihemoglobina e impedindo o transporte de oxigénio para as células. Isto faz com que não chegue energia suficiente às células. Se mais de 75% da sua hemoglobina tiver monóxido de carbono, deverá respirar oxigênio puro.

Em doses baixas causa confusão, tonturas, dores de cabeça, náuseas, fraqueza e desmaios. A exposição prolongada afeta o sistema nervoso e cardiovascular, especialmente em pessoas em risco (mulheres grávidas, crianças, idosos, pessoas com problemas respiratórios, pessoas com problemas cardíacos e anemia).

Propriedades físicas do monóxido de carbono

O maior problema do monóxido de carbono é que ele passa despercebido devido às suas propriedades físicas. É incolor, inodoro e insípido, pelo que pode estar exposto a ele sem perceber. É também um gás inflamável, que pode causar queimaduras no corpo e provocar incêndios.

As suas outras propriedades físicas são as seguintes:

  • Massa molecular: 28 g/mol
  •  Fórmula química: CO
  •  Ponto de fusão: -205ºC
  •  Ponto de ebulição: -191ºC
  •  Límites explosivos em % de volume no ar: 12,5-74,2
  •  Densidade relativa em relação ao ar (=1): 0,97
  •  Solubilidade em 100 ml de água a 20°C: 2,3
  • Temperatura de auto-ignição: 605°C

Quais são as fontes de emissão de monóxido de carbono?

As principais fontes de emissões deste gás provêm do setor dos transportes. Por norma, são produzidos pela má combustão do petróleo, gás, carvão, querosene, gasolina e óleos.

Algumas indústrias também o libertam para a atmosfera, nomeadamente a indústria metalúrgica na fundição de aços. Além disso, é produzido em grandes quantidades nas indústrias e fábricas de papel que produzem formaldeído.

Contudo, o monóxido de carbono também aparece em pequenas quantidades na combustão do tabaco e da madeira, bem como em aquecedores domésticos e fogareiros. Isto provoca algumas mortes acidentais por envenenamento todos os anos.