Enxofre

Se já ouviu falar do enxofre nos combustíveis fósseis, sabe que ele pode ser nocivo em grandes quantidades. Hoje vamos aprender tudo sobre o enxofre.

O que é o enxofre?

O enxofre é um elemento químico não metálico. É abundante na terra, sendo encontrado na forma de sulfureto (pirita e galena), sulfatos (gesso) e na forma nativa (zonas vulcânicas, águas termais quentes e minas de cinábrio, galena, esfalerite e estibina). Também é extraído separando-o do gás natural e utilizando o processo Frasch, injetando vapor de água para o derreter e bombeando-o para o exterior.

Em certas formas, tais como sulfureto de hidrogênio, ácido sulfúrico, dióxido de enxofre, cianeto, ácido cianídrico ou sulfureto de carbono, pode ser perigoso para os seres humanos. O ácido sulfúrico provoca hemorragias pulmonares e asfixia, uma vez que as enche de sangue. Por outro lado, o sulfureto de hidrogênio e os mercaptanos causam a morte mesmo em doses muito pequenas.

Ao contrário de outros gases como o monóxido de carbono, tem um odor muito forte e desagradável, tornando-o facilmente detetável, embora em grandes quantidades possa saturar o olfato.

Para quê serve o enxofre?

Este elemento químico é fundamental nos seres vivos, pois é necessário sintetizar proteínas em todos os seres vivos. Na indústria, é utilizado principalmente como fertilizante e fungicida e para produzir ácido sulfúrico para baterias.

O enxofre também é utilizado para vulcanizar borracha, fabricar fósforos, inseticidas, pólvora e até laxantes sob a forma de sulfato de magnésio. É conhecido por ser utilizado como fixador na indústria fotográfica, como anti-séptico na indústria enológica e como branqueador de papel. Por fim, é utilizado para oxidar a prata e criar a pátina.

O que o enxofre faz no combustível?

O enxofre está presente em pequenas quantidades no petróleo bruto, gás natural e carvão. A combustão destes produz dióxido de enxofre, responsável pela chamada chuva ácida quando se adiciona água.

A chuva ácida é nociva, irritando as mucosas, os olhos e provocando tosse. Por isso, as leis atuais reduziram a sua quantidade nos combustíveis fósseis.